18 de mai de 2015

Quem você é quando não há ninguém por perto?

Naquele final de semana quando você  acorda e percebe que esta sozinha em casa?

Você faz a sua higiene  matinal, se olha no espelho e se vê com aquele pijama velho porque você não tem um namorado ou você até tem um mas ele(a) não dormiu na sua casa naquele dia. Não é extremamente confortável?, porque você não precisa impressionar ninguém.
Quando não há ninguém por perto eu costumo ligar o som no último volume, eu canto alto, eu fico dançando que nem uma maluca, eu choro vendo meus  episódios de series favoritos mesmo, ou debaixo das cobertas quando está frio ou com o ventilador ligado quando está calor, o mundo não seria bem mais divertido se nós conseguíssemos deixar de lado a vergonha, as incertezas e agíssemos como agimos quando estamos só, sem disfarces, só nós mesmo?

"Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… E nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável. (…) Mas ainda há um momento entre o momento em que as rachaduras começam a se abrir e o momento em que nós rompemos por completo. E é nesse intervalo que conseguimos enxergar uns aos outros. " (GREEN, John. Na imagem, Gabriela Bianco.)





Costumamos (pelo menos eu e minhas amigas), a imaginar diálogos que gostaríamos de ter com alguém mas não temos coragem, ai ensaiamos, pensamos em mil formas de falar porém temos medo do que a pessoa vai pensar, e não paramos para pensar que estamos nós escondendo, de que nós estamos com vergonha de quem somos, não as pessoas.
Meu professor de filosofia estava nós ensinando a umas semanas atrás sobre Sócrates, grande filosofo para quem não sabe,  na sua crença ele diz que nós mesmos criamos nossos medos. Ou seja, quando estamos sozinhas(os) em casa, ou em qualquer outro lugar, só nós e nossos pensamentos onde nossa imaginação voa, nossos corpos se soltam deveria ser a forma que deveríamos agir quando estamos perto de qualquer outra pessoa, afinal não há com o que se envergonhar.


 "There's a world out there waiting for me and I cant hear it calling my name." (COY, Chase adptada por Sarah Rizzo da foto.) - @dearmorrisey

 
Eu por exemplo, pode parecer que não porém sou a pessoa mais tímida do mundo, já enfrentei muito minha timidez e hoje sou bem menos do que costumava ser. Mas eu ainda tenho que enfrentar muito isso pois as vezes acaba me atrapalhando em algumas coisas.
Decidi entrar nesse assunto de inicial, pra refletir um pouco sobre a questão. Eu, você, nós não deveríamos nos importar em parecermos ridículos, também sei que cada um tem uma forma de agir, mas para pra pensar como somos diferentes quando estamos sozinhos e quando estamos com amigos, familiares, namorado, ficantes e etc.... Acho que quando nos aceitamos do jeito que somos, atraímos pessoas que nos aceitam como somos.
Mas agora eu pergunto e você como é quando não há ninguém por perto?



"De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem. As opiniões dos outros, são realmente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós; não tem importância. Vamos abrindo mão das certezas, pois já não temos certezas de nada. E, isso não faz a menor falta. Paramos de julgar, pois já não existe certou ou errado e sim a vida que cada um escolheu experimentar. Por fim entendemos que tudo que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que alegra o coração naquele momento. E só." (Autor, desconhecido. Foto Cristiane Sousa.)



    "Não sou uma rainha da beleza, só sou bonita pelo que eu sou" (GOMEZ, Selena. Foto Jackeline.)

2 comentários:

  1. Ain vivo imaginando situações e diálogos mentais. Também vivo me culpando por coisas ditas e não ditas quanto estou sozinha. No final, eu nunca sei se estou sendo 100% eu, ou 100% outra coisa. Será que estou sendo o que supostamente eu deveria ser ou sou eu mesma? Isso é muito confuso, depois da aula de filosofia, to encucada com isso! :/

    ps. Me respeita, sou Sarah Lynn!

    BLOG: http://www.seismilmilhas.com/
    FACEBOOK: http://www.facebook.com/seismilmilhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a maioria das pessoas vivem nesse conflito interno; Filosofia é uma matéria incrível porém mexe demais com a nossas cabeças, hahaha
      Bom, acho que em algum momento vamos nos descobrindo mais, amadurecendo, nos soltando. Assim espero!
      Ps. Sarah Rizzo.

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo