11 de ago de 2015

Sonhos




Ele era o tipo de menino que não sabia lidar com os próprios sentimentos. Era egoísta, muito alias, mas conforme o tempo foi passando ele viu que o egoismo não o levaria a lugar nenhum, muito pelo contrario, o egoismo que existia dentro dele e a vida foi lhe mostrando com tropeços, um atrás do outro que isso o destruiria. Até que ele caiu, e se sentia fraco demais para levantar sozinho. Até que segundo ele, alguém apareceu em seus sonhos mais profundos.



- Como isso é possível? Eu perguntei.

 E enxergou um homem que ele mesmo não enxergava, que lhe mostrou o que havia de mais bonito e precioso nele. Seu coração, que apesar de tudo não existia maldade e que não conseguia enxergar o lado ruim das pessoas. Apenas o bom, mas isso também era ruim. Por que não querer enxergar a maldade que existe nas pessoas é querer tampar o sol com a peneira. E ele não dormia apenas para descansar, ele dormia para sonhar e enxergar que é preciso balancear o que existe dentro de nos.
Ser egoísta na medida certa. Ser coração na medida certa.
Tudo que é demais estraga, enforca.
Conforme o tempo foi passando ele foi aprendendo a lidar melhor com seus sentimentos.
Aprendeu também que nada é na hora que ele quer, mas sim na hora que tem que ser. Não adianta se desesperar, gritar, chorar, se jogar no chão só vai ser quando tiver que ser e pronto.
Hoje ele ainda tem muito a aprender, e sabe disso e por isso todos os dias ele tenta ser melhor do que ontem, por que ele descobriu que não precisa provar nada a ninguém a não ser para ele mesmo. Insistir até onde der e saber a hora de desistir, as vezes a vida só quer sua desistência  para lhe dar algo muito melhor, só que quem disse que ele consegue enxergar dessa forma?

- Algumas coisas levam tempo.

Ele disse, e eu concordei. Por que tudo que eu queria era que o tempo mostra-se que o lugar dele era ao lado meu.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo