25 de set de 2015

Não se iluda, não: Resenha.



Sinopse: Depois de passar um ano sem namorado, Isabela está determinada a realizar o grande sonho de ser uma escritora reconhecida. Resolve dar os primeiros passos anonimamente, criando um blog onde assina como 'A Garota em Preto e Branco'. Em seu diário virtual, ela desabafa, fala dos amigos, dos não tão amigos assim, e confessa suas aventuras e desventuras amorosas. Assunto é o que não falta. Durante uma temporada agitada em Costa do Sauípe, na Bahia, acompanhada por Pedro, Amanda e sua insuportável prima Nataly, Isabela conhece o irresistível Gabriel, um sujeito praticamente perfeito, a não ser por um pequeno detalhe... Entre shows e passeios na praia, Isabela precisa admitir para si mesma que sente uma atração cada vez maior pelo seu melhor amigo. Em seu segundo livro, Isabela Freitas dá sequência às histórias dos personagens de 'Não se apega, não'. Dessa vez, com a cabeça nas nuvens e os pés firmemente no chão, a personagem Isabela vai em busca daquilo que seu coração realmente deseja, mesmo quando seu caminho é bem acidentado e cada curva parece esconder uma nova surpresa.


Vamos lá, o que eu achei do livro?

Primeiramente para quem não sabe, (o que acho difícil), esta é a continuação do primeiro livro da Isabela Freitas o "Não se apega, não", que se você ainda não leu precisa ler, pois na minha opinião é tão bom quanto, apesar de que não tem problema se você não leu o primeiro e querer ler este, até mesmo porque da para entender numa boa.
Eu já amo este livro pois sempre começam com 20 regrinhas básicas para não se iludir. Gosto muito da forma que a Isa desenvolve a história. Não é, porque o titulo é: Não se apega, não, que ele fala que você não tem que se interessar por ninguém, que temos que ter distancia e isso e aquilo, muito pelo contrario a autora só que passar que não devemos nos desesperar para encontrar alguém e que não importa se você tem 19, 24 ou 30 anos, que você tem que se desesperar para achar alguém, na hora certa a pessoa certa vai aparecer. Na verdade isso geralmente acontece quando não estamos a procura.

O que eu aprendi com o livro...


  1. Que muitas vezes o que você quer não é o que o outro quer, e pessoas perfeitas as vezes não são a certa para nos. Imaginamos, desejamos tanto um tipo de pessoa com tais características que quando encontramos na verdade não era nada daquilo que queríamos.
  2. Que para entrarmos de cabeça em um relacionamento não temos que ter medo de quem somos, e vale reforçar que precisamos nos amar primeiro para depois amarmos a alguém.
  3. Se você não esta feliz no seu relacionamento, sempre seja sincero, converse e parta para outra, assim como você não quer ser enganada(o) você não deveria enganar.


A autora não fala apenas de relacionamentos amorosos o que eu acho muito legal, ela fala do relacionamento com o irmão que as vezes, mesmo que vocês não tenham uma proximidade tão grande em algum momento você vai ter o dom de ajuda-lo e vice-versa.

Ela aborda sobre amizades, mostra que somos imperfeitos e sempre vamos trair e magoar quem amamos em algum momento, infelizmente, pois afinal sempre temos que estragar alguma coisa, mas que quando se tem um laço muito forte não adianta, não vira nó.
Muitas vezes também implicamos tanto com alguém por ser diferente da gente e criamos intriga que pode até nos prejudicar que quando paramos um pequeno tempo para escutar o que a pessoa tem a dizer, descobrimos o quão incrível ela pode ser, ou seja, nunca julgue alguém por seus gostos musical, seu jeito de vestir, o que realmente importa é a alma.

Sonhos?


  1. Nunca vamos conseguir agradar a todos. 
  2. Levamos muitos não, até encontrarmos o famoso, sim.
  3. Dar o nosso melhor sempre, é necessário.
  4. Começar de baixo não é vergonha alguma, e jamais devemos passar por cima dos outros para conseguirmos o que queremos, isso sim é vergonhoso.
E o mais importante de tudo: NADA É IMPOSSÍVEL!

Quando acreditamos em algo temos que ir atrás, mesmo que todos não acreditem, se você já acredita é o suficiente para lutar por aquilo. Pois o que é ruim para o outro pode ser maravilhoso para alguém.

Agora me digam... 
Quem imaginaria que um livro de 270 páginas poderia passar ensinamentos tão simples de uma forma tão diferente? As vezes ao meu ver, sempre é bom conselhos, por mais que você saiba de tudo isso e você até já falou algo do tipo para seus amigos, as vezes falta alguém para nos aconselhar. E o que eu mais gosto da literatura é isso, você se identificar em algum momento com a história e pegar aquilo para você, até mesmo porque muitas vezes não gostamos de escutar de alguém o que estamos fazendo de errado e muitas vezes um "vai passar" do amigo por mais que a intenção seja boa naquela hora só vai piorar as coisas e com a leitura não, e ao meu olhar, o livro da Isa é um bom conselheiro.
É isso, espero que vocês tenham gostado da dica, e eu me empolgo muito escrevendo resenhas, e gostaria de finalizar com um dos meus trechos favoritos do livro dela:

"...Tentamos a todo custo driblar nossas fraquezas, nos esforçamos para ser o melhor que podemos. Ao mínimo sinal de um pequeno rasgo, toda a embarcação se põe a postos para o concerto. Tudo muito harmonioso. Se alguma coisa não funciona, nada mais funciona. A viagem não segue se tudo não estiver nos devidos lugares.
É assim na vida. Me sinto fraca ás vezes, como se tivesse perdido o controle da embarcação e afundasse aos poucos. Mas então me lembro de toda a força que guardo escondida por trás dessa casca de menina-mulher e me reconstruo. Renasço.
Somos todos feitos de papel. Uns de cartolina colorida, outros de grossas camadas de papelão. Eu? Uma fina página rasgada em preto e branco."

- Isabela Freitas. 







11 comentários:

  1. Pretendo ler esse livro em breve.

    Vou acompanhar o seu blog.

    Passa no meu


    http://leituraeconversas.blogspot.com.br/

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anw :')
      Fico muito agradecida, e leia sim você vai amar!
      Xoxo :*

      Excluir
  2. Eu tou lendo ele!!!
    Amei o blog! Já estou acompanhando, beijos!
    Blog Luanne Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já esta o amando né? KKK
      Muito obrigada, eebbaa fico muito feliz!!
      Xoxo :*

      Excluir
  3. Obrigada! Vou fazer Psicologia.
    Nossa que bacana, parabéns para você viu. 30 quilos é muito, que incrível a sua experiência.
    É estou indo com calma e no meu tempo, já perdi 17 quilos, mas quero perder um pouco mais... Mas com calma chego lá...
    Obrigada pelas dicas viu.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre fui um pouco balançada entre psicologia pois queria muito estudar e entender a mente dos seres humanos, mas não estuda só isso e bom eu não sirvo muito para alguns estudos que teriam dentro da área então optei pela minha louca paixão o jornalismo!
      Qualquer dia desses eu vou fazer um post sobre perda de peso, é que eu não fui em nutricionista nem nada queria passar em uma pegar uma dieta balanceada para fazer um post bem bacana mostrando o quanto foi e o quanto eu "sofri", nosso peso as vezes mexe conosco...
      Com calma e força de vontade chegamos aonde quisermos ;)
      Xoxo :*

      Excluir
    2. Eu sempre gostei muito de Psicologia, mas primeiro tentei fazer Administração, o que foi um erro. Mas vi que não daria certo e optei por Psicologia.
      As vezes a gente se engana na vida né...
      Isso faz um post sobre o seu emagrecimento, acho que muita gente vai se identificar com a sua história.
      É verdade...

      Beijos =)

      Excluir
  4. Adorei ! Deu vontade de ler ! Vou procurar aqui na minha cidade !
    www.mentecolorida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar, hahaha
      Lê e depois vem aqui me contar a sua opinião ;)

      Excluir
  5. Amei o post!! Já quero ler o livro
    Beijos
    www.larivalzacchi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou e te deixei com vontade de o ler :')
      Depois volta correndo aqui pra me dizer o que achou, combinado?!
      Xoxo :*

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo