24 de nov de 2016

O importante é a aparência ou a essência?

Julgar o outro pela numeração da roupa que usa pode causar grande sofrimento



Estudo realizado pelo instituto Forsa sob encomenda da seguradora DAK,  onde revela que 71% dos entrevistados consideram o aspecto físico dos obesos antiestético; e 15% evitam o contato com eles. “Embora sejam critérios ilegais, profissionais do recursos humanos que atuam na área de treinamento e seleção se deparam com pedidos de clientes (empresários) para que sejam na maioria do sexo feminino, altas, magras, preferencialmente louras e de olhos verdes ou azuis”, comenta Márcio Roberto de Oliveira, psicólogo.

A estudante Stephani Reis, 18, menciona que quando tinha 8 anos de idade sofreu bastante na escola por estar pesando uns quilos a mais na balança, segundo ela: “chegou uma época que eu não tinha mais vontade de ir pra escola, não gostava de usar certos tipos de roupa por medo de não ser aceita e medo de ser mais zoada ainda.” Atualmente a aluna do ensino médio, percebeu que as pessoas sempre vão arranjar motivos para falar então, com o tempo parou de se importar com o que os outros falavam. Quando perguntei para Stephanie se mudaria algo nela, veio à resposta de imediato: “Penso em mudar, mas não por conta dos outros. Faço exercícios e sigo determinada alimentação por conta da minha saúde.”.

Já o estudante de Jornalismo, Vinicius Barbosa Valerio, 19, lembra que desde pequeno escuta expressões como: ‘’ah que fofinho, ah deixa eu apertar essas bochechas, nosso como ele é grandão”, e relata: ”Com o passar do tempo isso foi piorando, com expressões mais pesadas:  Eai Gordão, vai lá gordão, nossa se ele pular vai tremer tudo.” Depois disso decidiu então se matricular em uma academia e começar a praticar exercícios físicos. Vinicius comenta que no começo chegou a se sentir rejeitado e achar que as pessoas o olhavam de maneira diferente mas, com o tempo observou que não tinha nada disso, fez amizades e observou as mudanças em seu corpo.

Sobre as críticas ele expõe: “Com o tempo eu fui absorvendo elas da melhor forma possível, eu usava os xingos, e risadas como motivação para treinar.”.
“Todo tipo de intolerância abala o psicológico de alguém, e a gordofobia em específico, acaba por limitar o indivíduo, causando sofrimento e insatisfação com sua estrutura corporal.”, menciona Marcio.
Em alguns casos é importante o acompanhamento de um profissional como um psicólogo, “Para que possam juntos encontrar caminhos e resinificar algumas questões relacionadas à autoestima, onde possa se fortalecer e a enfrentar de forma segura e consciente sem vitimização”.

Infelizmente não apenas Stephani e Vinicius, mas muitas pessoas sofrem intolerância com sua aparência estética, o que pode abalar o psicológico de uma pessoa  que acaba se sentindo rejeitada e inferior a outra por não ter o padrão imposto pela sociedade. “Todos nós somos únicos e bonitos do nosso jeito.”, e “Devemos nos cercar de pessoas que querem nosso bem e buscar a felicidade que só pode ser encontrada em  nós mesmos!”, encerra a estudante Stephani Reis. Intolerância aqui não.

3 comentários:

  1. Na verdade o ser humano tem mania de julgar a aparencia, seja ela qual for. Tem gente que sempre vai procurar algo para criticar, seja a altura, o peso, o cabelo, a cor, os bens materiais, as roupas... Mas gente de bem com a vida e feliz não faz isso garanto. É uma pena vivermos em um mundo com tanto preconceito...


    Voltei com o meu blog e quero te convidar a visitar. Além do visual novo, ele já está cheio de posts novos também <3

    http://www.renatachampion.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena mesmo, mas acho tão importante falar sobre o assunto. Hoje em dia já não ligo mais, mas foi algo que já me afetou muito pois sofrer algum tipo de intolerância ou preconceito deixa muito a pessoa veraneável, e com o pensamento de que precisa mudar pois parece que ela esta errada, quando não é verdade. Falar sobre o assunto é mostrar que quem pratica o ato as vezes precisa mais de ajuda do que quem sofre, e que faz isso para se sentir melhor consigo mesmo. É importante sabermos que somos únicos e especiais e não ligar para pessoas que tentam colocar o outro para baixo!

      Xoxo :*

      Excluir
  2. Oi Isabela! Obrigada pela visita e comentário! Já estou a tratar de dar uma cara nova ao blog e sim, tem razão, as fotos ficam melhores num tamanho maior!

    Interessante esse artigo! As pessoas, muitas vezees, nem fazem ideia do quanto magoam com comentários tipo "que bochechas lindas!" É importante saber colocar no lugar do outro antes de falar!
    Beijinho, tb já estou a seguir :)

    http://sosweetgirlythings.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo