17 de fev de 2017

Resenha: A boa mentira


Sinopse:

Três homens sudaneses, Mamere (Arnold Oceng), Jeremiah (Ger Duany) e Paul (musician Emmanuel Jal), têm a oportunidade de sair do país e conseguir uma vida melhor nos Estados Unidos. Eles são acolhidos por uma assistente social, Carrie Davis (Reese Witherspoon), que pouco conhece sobre o duro passado de cada um. Ela é uma mulher solteira, bem resolvida e muito prática, o que parece estranhíssimo para eles. Aos poucos, tornam-se amigos e descobrem uma nova visão de mundo.




Sobre o filme:

Dirigido por Philippe Falardeau, o filme começa com a guerra civil no Sudão que se iniciou em 1983, entre o norte e sul motivada por religião e recursos minerais causando grande destruição. No qual em 1987 crianças órfãs iniciaram fugas a pé andando mais de 1.500 km até a Etiópica e depois Quênia. Após 13 anos mais de 3 mil refugiados tiveram a oportunidade de irem morar nos Estados Unidos.  O filme conta a história de alguns amigos e irmãos que durante um ataque ao seu vilarejo conseguiram escapar e então começaram sua jornada até achar um lugar seguro. Durante o caminho eles precisam enfrentar muitos desafios.
Após chegarem a Quênia onde se encontra milhares de refugiados muitos anos depois conseguem visto e passaporte para tentarem uma vida melhor nos EUA. Quando chegam lá descobrem um novo mundo, novas formas de viver, e precisam se adaptar a um estilo de vida que nunca haviam imaginado que poderia existir.



O que achei do filme: 

Já começa que chorei o filme todo. O filme mostra uma realidade muito triste do qual o país enfrenta até hoje, e não apenas a Africa como outros países que lutam contra a violência, fome. O elenco tem a atriz Reese Witherspoon do qual admiro muito seus trabalhos, todos os outros atores fazem papeis extraordinários e atuam muito bem. Histórias que de certa forma foram baseadas em fatos verídicos é muito difícil não tem uma boa adaptação. Apesar de ser triste em alguns momentos, é um filme para refletir bastante sobre o quanto somos sortudos por termos algo, você começa a pensar no quanto deveria dar mais valor com tudo que tem.
É lindo, e é um daqueles filmes que você não sabe o que esta perdendo se não assistir!

Nota final: 

Excelente.



11 comentários:

  1. Não conhecia o filme, passei a admirar a Reese Witherspoon depois da sua actuação no filme Walk The Line. Gostei da sinopse, vou tentar vê-lo. Obrigado pela sugestão :)

    Bitaites de um Madeirense | STUDIOP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não assisti "Walk the line", vou pesquisar aqui, gosto muito dela como atriz.
      O filme é muito bom, me emocionou do começo ao final, vale a pena conferir ;)

      Excluir
  2. Tenho uma queda para filmes que se passam noutros países, por isso tenho mesmo de assistir a este!

    Viver a Viajar | *GANHA UM EBOOK "COMO SER FREELANCER" AQUI*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai gostar bastante, é uma história extraordinária.

      Xoxo :*

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Despertou me muita curiosidade para ver o filme, não conhecia :)
    Segui o blog, beijinhos

    http://in-dianag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, o filme é lindo, impossível não gostar. Seja bem-vinda e estou seguindo de volta <3

      Xoxo :*

      Excluir
  5. Tenho mesmo de assistir a esse filme! Pelo que disseste deve ser óptimo, não sei como ainda não o vi.
    Não conhecia o teu blog, mas gostei imenso. Já te estou a seguir*
    Um beijinho
    Blog | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bonito, se prepare para chorar, vale a pena.
      Muito obrigada e seja muito bem-vinda <3

      Xoxo :*

      Excluir
  6. Não conhecia o filme mas o nome suscitou-me curiosidade! :p

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assiste que é impossível não se encantar com a história <3

      Xoxo >*

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo