Ed Sheeran no Brasil!


Hoje acontece em Porto Alegre o último show do nosso queridinho Ed Sheeran

Essa é a terceira vez que o britânico passa por terras brasileiras e deixa mais uma vez registrado e comprovado o grande sucesso que faz no país. Com os ingressos do primeiro show anunciado em São Paulo dia 14 de fevereiro esgotados em menos de duas horas durante a madrugada. Alguns dias depois foi anunciado o show extra que aconteceria um dia antes para quem não conseguiu comprar o ingresso e quisesse escutar suas músicas que nos fazem suspirar quando tocam dia e noite nas rádios brasileiras. Além de São Paulo, Ed passaria por POA.

É a segunda vez que Sheeran vem com a turnê Divide para o Brasil, porém desta vez ele trouxe para a abertura de seus shows na América do Sul o inglês Michel Rosenberg, mais conhecido por Passenger, você com certeza já deve ter escutado tocando "Let Her Go", Michel e Ed se conhecem há 11 anos.

Tive a oportunidade de assistir o show no dia 13 de fevereiro de pista, mesmo chegando após já ter iniciado o show de abertura, particularmente não achei Passenger uma boa escolha, o músico não pareceu agradar muito as pessoas ao redor e parecia bastante solitário em cima do palco, sem muita presença de palco, faltou um a mais para animar a galera na minha opinião, diferentemente do Ed Sheeran que mesmo sozinho consegue levar a galera a loucura.

O show começou exatamente as 21 horas e finalizou as 22h40, com o Allianz Parque lotado cerca de 41 mil pessoas foram prestigiar o britânico que sobe ao palco com um violão, dois microfones e uma loop station que para quem não sabe, são pedais que gravam os sons produzidos durante o show e que depois se repetem em loop, dando um efeito super bacana.

Foto: Stephan Solon

Teve até pedido de casamento durante uma de suas canções. Ed parecia bem contente e conversou bastante com o público durante o show. Foram 22 músicas que fizeram parte do seu repertório, desde  um medley de músicas antigas como: All The Stars, Lego House e Give Me Love até mais recentes e agitadas como: Castle on the Hill, Don't, New Man, Shape Of You, entre outras.

Gostaria de fazer uma observação na qual não apenas eu observei na pista onde fiquei, mas estava lendo uma matéria do Estadão sobre o show e o autor que estava na pista premium descreveu exatamente o que vi durante durante aquela noite. 

Desta vez havia um publico bem mais velho e que não parecia estar curtindo o show, muito pelo contrário estavam conversando sobre trabalho, comida, relacionamento e vários outros assuntos durante a apresentação e apenas "curtindo" em momentos que tocavam muitas mais conhecidas como: Perfect, Thinking Out Loud e Photography, por sinal foi algo bastante chato para quem estava lá querendo escutar as músicas do cantor, em muitos momentos tinha vontade de mandarem calarem a boca, já que realmente estava atrapalhando.

Fiquei pensando o quanto de fãs não conseguiram comprar ingresso, para que pessoas fossem fazer tudo, como socializar, menos curtir o show. Não quero ser chata nem nada, mas se quiserem conversar vão a um bar, não fiquem falando alto sobre outros assuntos no meio de um show que um fã pagou caro e esperou tanto para curtir.

O show foi incrível e espero que o Ed lance logo um novo álbum pois já estou doida para uma nova turnê com músicas novas. E você conseguiu ir no show? me conta aqui como foi.

Foto: Stephan Solon




You May Also Like

0 Comments