Chuck Bass e Blair Waldorf sempre ensinando algo


Gossip Girl terminou há sete anos, mas sempre que começo a rever a série e a torcer novamente por Chuck e Blair terminarem juntos, penso o quanto eles tinham um relacionamento tóxico, onde nenhum dos dois queria abrir mão das coisas pelo outro. Quando revejo algumas cenas impactantes dos dois durante as seis temporadas, mais claro fica que o casal está sempre nos mostrando que só damos valor a quem está conosco quando perdemos a pessoa. 

Ontem foi mais um dia dos namorados, mais um 12 de junho, data criada com o intuito de movimentar o comercio, porém para os casais apaixonados virou um dia especial para comemorar com o parceiro(a) a união, o amor. A intenção é linda, mas não deveria se ter uma data para isso, para presentear, se declarar, programar um noite especial com o outro, isso deveria ser feito sempre que possível.

12 de junho é aquele dia que os solteiros atiram indiretas para todos os lado sobre o relacionamento dos outros a qual não sabem nada, pois não estão na relação, dia em que mulheres que se submetem a serem amentes esperam que o amado largue tudo e vá passar a data com elas, que as mulheres esperam flores, trocas de presentes, namorados(as) que marcam jantares em restaurantes deslumbrantes, outros(as) que não ligam para a data e outros(as) que esperam mais e não recebem nada.

Sempre amei datas comemorativas, sou daquelas que um ano antes já está programando o que fazer no aniversário, no natal, na pascoa, dia dos namorados, acho isso tão legal, mas cada ano que passa perde um pouco a graça, vejo individualismo demais nas relações, entro no Twitter e parece que ninguém mais está disposto a aturar o oposto, que as pessoas torcem para ter uma versão delas ao contrário.

Aquela famosa ideia de que os opostos se atraem, por mais verdade que seja, quando se entra numa relação dessas, será que ambos estão dispostos a cederem pelo outro?

Chuck e a Blair eles demoraram seis longas temporadas para enfim ficarem juntos, pois tinham tanta dificuldade em abrir mão de pequenas coisas pelo outro, ao mesmo tempo que tinham personalidades tão parecidas, eram opostos, foi lindo o final deles, torci demais, mas revendo a série, foi cansativo, foi tóxico e sofrido, será que valeu a pena?

O que quero concluir com tudo isso após esse dia do namorado, é que não em apenas momentos comemorativos que devemos mostrar que amamos alguém, que devemos ceder pelo outro, presentear, se declarar, que em uma relação o amor as vezes não é o suficiente, que a pessoa precisa ser conquistada diariamente, se não esfria, murcha e perde o encanto. A gente perde muito tempo sendo orgulhoso com o outro e o orgulho não leva a nada.

Relações não são feitas apenas para mostrar aos outros em datas comemorativas que o relacionamento está bem, também não deveria ser para apenas esse dia mostrar o que sente pelo outro, a relação é o dia a dia e a cumplicidade, não permaneça em relacionamentos tóxicos, não se iluda por presentes, não queira ser Chuck Bass e Blair Waldorf.

You May Also Like

0 Comments